Unipress | Banco de conhecimentos da Unicomm

fev/11

11

Regras de Negócios (Business Rules)

O termo genérico Regras de Negócios (ou Business Rules) tem sido empregado amplamente numa abundância de contextos, modelos e domínios. Aqui, abordamos o conceito geral de Regras de Negócios (ou Business Rules) para, posteriormente, extender o tema até as suas modalidades menos convencionais, como as Regras de Processos (ou Business Process Rules).

Todos concordam com a importância fundamental das regras de negócios é capturar o que deveria ou não ser permitido nos negócios de uma empresa.

Os negócios pode ser vistos como uma agregação de regras, em que todas as atividades dos negócios e processos são os passos tomados para cumprir estas regras. Diretrizes e procedimentos são métodos comprovados para coletar e publicar as regras do negócio. Regras de Negócios são, assim, essenciais para todos os tipos de processos de negócios B2B (business-to-business), o que inclui A2A (application-to-application), B2C (business-to-consumer) e B2E (business-to-employee).

A isto chamamos Regras de Processos de Negócios (ou Process Rules). Na emergente e crescente arena dinâmica das interações entre os negócios digitais, um dos mais importantes desafios é capturar e tornar eficaz as regras de negócios dos processos que perpassam pela empresa extendida.

Diferentes tipos de regras de negócios

Existem categorias de regras de negócios que utilizam técnicas mais convencionais, enquanto outras baseiam-se no paradigma das regras de negócios orientadas a processos. Novamente, daí o termo “Regras de Processos de Negócios).

Apresentamos a seguir uma lista genérica dos diferentes tipos de regras de negócios que podem ser encontradas numa empresa extendida:

  • Regras quantitativas ou qualitativas fundamentais dirigindo um negócio desde o seu mais alto nível hierárquico. As regras definidas no regulamento de uma organização estão definitivamente dentro desta categoria, de forma que há variadas obrigações e regras de auditoria financeira (como por exemplo, a Sarbanes Oxley) com o qual o negócio precisa entrar em conformidade.
  • Regras de negócios operacionais para o gerenciamento cotidiano de uma organização. A regra estabelecendo que uma compra em excesso de uma determinada quantia deve requerer duas diferentes permissões assinadas é um exemplo de uma regra desta categoria. Regras operacionais costumam cobrir as atividades B2E (business-to-employee) de uma empresa.
  • Produção de missão crítica e regras de produção para os serviços e produtos centrais produzidos pela organização. Regras de qualidade de produtos são exemplos desta categoria. Este tipo de regra de negócio também abrange as atividades B2E. No caso das empresas extendidas, estas regras também perpassam pelo B2B (business-to-business), que pode ser implementado por um Web Service, e mesmo por interações B2C (business-to-consumer).
  • Regras de comércio ou transacionais tratam da interação entre parceiros de negócios ou entre clientes e consumidores dos produtos e serviços de uma organização. O tempo permitido para detectar uma ordem de compra ou o regulamento aplicado à devolução de uma mercadoria são exemplo desta categoria. Estas regras perpassam todas as interações de processos B2B e B2C que uma empresa possa ter com seus clientes e parceiros de negócios.
  • As regras de negócios em sistemas convencionais

    No desenvolvimento de aplicações mais convencionais, as regras de negócios são expressas em requisitos, e nas fases de design e análise orientadas a objetos, quando são então mapeadas dentro de implementações de uma aplicação multi-camada, basicamente explicadas da seguinte forma:

  • Regras de negócios nas fases da análise e design. Ao capturar um requisito de negócio ou problema, e metodicamente mover-se deste requisito e modelagem do negócio para a análise, o design e a implementação dentro de um ambiente orientado a objetos, as regras de negócios acabam por ser formalizadas ou semi-formalizadas em diagramas de análise e design orientado a objetos.
  • Regras de negócios na interface humana. Muitas regras de negócios podem ser capturadas e representadas na interface de interação com o usuário de um aplicativo de negócios, que podem variar das mais convencionais, como os aplicativos desktop até os portais web ou os dispositivos sem fio como PDAs e smartphones. Em todas elas, as regras são apresentadas, codificadas e aplicadas na camada de interação com o usuário.
  • Regras de negócios em camadas de aplicativo. As regras também podem aparecer nos conectores de camadas ou servidores de aplicativos. Tipicamente, a camada de aplicativo conectora é escrita numa linguagem orientada a objetos como Java ou C++. Algumas tecnologias para servidor de aplicativo mais avançadas podem encapsular a lógica da aplicação. O fundamental aqui é alguns dos mais importantes regras de modelos de negócios são frequentemente codificadas nesta camada.
  • Regras de negócios em bases de dados. Algumas regras de negócios são representadas dentro de esquemas de sistemas de gestão de bases de dados implícitos. De fato, as bases de dados frequentemente provêm mecanismos diretos para capturar regras de negócios.
  • Essas rápidas descrições de regras de negócios são relevantes para implementações mais convencionais. Mas em relação aos processos e suas regras específicas, os modelos de regras de negócios convencionais tendem a manter estes em papel secundário e dispersos nos vários níveis de camadas de aplicativo, interface e regras de integridade de bases de dados.

    No entanto, quando movendo-se dentro de modelos e implementações orientados a processos, as regras de negócios são expressas como relativas tanto ao interior como ao exterior da empresa. Nessa perspectiva de processos, as regras de negócios estão associadas explicitamente com os processos de negócios.

    São, por isso, regras diretamente associadas com os passos, os executores e os intercâmbios de mensagens dos processos. É disto que trata, especificamente, as Regras de Processos, ou Business Process Rules, que trataremos num próximo artigo.

    ..

  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • Plaxo Pulse
  • Digg
  • Reddit
  • Delicious
  • Google Bookmarks
  • Google Gmail
  • Google Buzz
  • StumbleUpon
  • Netvibes Share
  • Technorati Favorites
  • diHITT
  • Yahoo Bookmarks
  • Yahoo Buzz
  • Yahoo Mail
  • Windows Live Spaces
  • TechNet
  • Imera Brazil
  • Share/Bookmark

·

Sem comentários.

Responda

<<

>>